NPD 087. UMA SUTIL RECONSIDERAÇÃO VATICANA


Para quem se interessa em saber mais sobre o trajeto das análises feitas sobre Maria Madalena, uma excepcional pesquisa foi editada recentemente por conceituada editora brasileira:
MARIA MADALENA – DA BÍBLIA AO CÓDIGO DA VINCI: COMPANHEIRA DE JESUS, DEUSA, PROSTITUTA, ÍCONE FEMINISTA, Michael Haag, RJ, Zahar, 2018, 339 p.
Opiniões explicitadas na contracapa:
“Ótima leitura. Haag consegue uma clareza de pensamento admirável em seu relato, fazendo perguntas que continuam a despertar nossa curiosidade”. (The Times)
“Um panorama excepcional de como Maria Madalena foi vista por várias culturas ao longo dos tempos, investigação perturbadora de uma incompreendida heroína da Bíblia”. (Kirkus Review)
“Impossível parar de ler, uma narrativa cheia de pistas como os melhores thrillers. Muito bem pesquisado.” (Sunday Times)
Em época do recrudescimento de manifestações “machísticas” em nossa sociedade de feições patriarcais, sempre oportuno ler sobre a mulher heroína mais amada do Nazareno, depois da sua Mãe Santíssima.