NPD 082. PARA TRANSTORNOS MENTAIS


Nestes tempos pandêmicos que estamos vivenciando, com isolamento mais que necessário, em muitas famílias estão ocorrendo distúrbios mentais das mais variadas categorias, urgindo leituras apropriadas para um bom combate, além das consultas com os especialistas, em caso de necessidade.
No ano passado, li dois ou três ensaios de um livro bastante interessante. Volto a relê-lo, neste final de agosto de 2020, por entender ser uma oportunidade de melhor compreender o momento delicado pelo qual o mundo está passando. E indico-o para todos aqueles que necessitam assimilar melhor as planetárias acontecências:
CONTRIBUIÇÕES DE JOANNA DE ÂNGELIS PARA ANÁLISE DOS TRANSTORNOS MENTAIS, Gelson Luís Roberto (organizador), São Paulo, AME-Brasil, 2019, 544 p.
O propósito principal do livro é o de apresentar integradamente as contribuições formuladas pela benfeitora Joanna de Ângelis, também autora do Prefácio, psicografado pelo médium Divaldo Franco em Miami, USA, em 25 de março do ano passado, onde nela ela já diagnosticava:
“Vive-se na Terra um momento sociopsicológico dos mais graves no processo evolutivo da humanidade … O ser humano alcançou as estrelas e as micropartículas, mas ainda não conseguiu, infelizmente, encontrar a harmonia dos sentimentos e o equilíbrio necessário à plenitude … Multidões desarvoradas e grupos desesperados propõem soluções nefastas e alucinadas, atirando a juventude e a infância, especialmente, assim como adultos e idosos na direção dos abismos do ceticismo, da luxúria de baixo nível, da drogadição, do suicídio … A perda dos valores éticos, da família e das tradições empurra para o sexismo, o consumismo, o individualismo, cuja transitoriedade frustra e mais atormenta … Indispensável o retorno à reflexão em torno do existir.”
Um livro que deveria ser lido e rabiscado individualmente, também sendo de muita valia se lido e debatido em grupos de todas as crenças espiritualistas, primordialmente nos Centros Espíritas mais dinâmicos.
Ensaios, 26, que muito favorecerão o reencontro de inúmeros com seus interiores, favorecendo uma militância mais consistentemente efetiva da Mensagem do Homão da Galileia, nosso Irmão Libertador.