NPD 079. RECADO DE SOBRINHO AMADO E RESPOSTA


O Niltinho me envia um e-mail indagador:
“Tio Nando, como entender certos termos de alguns livros de Filosofia por você indicados?”
Resposta: Uma “vacina” bastante esclarecedora foi publicada, anos atrás, com o selo de qualidade Oxford:
DICIONÁRIO OXFORD DE FILSOFIA, Simon Blackburn, Rio de Janeiro, 1997, 437 p.
Um arsenal de informações quecobrem desde os Vedas hindus, 1.500 a.C., até os termos mais recentes. O dicionário contém: 3.000 verbetes; 500 verbetes biográficos; Aspectos da filosofia indiana, chinesa, islâmica e judaica; e um apêndice sobre símbolos lógicos, uma cronologia, um sistema de remissão e um glossário terminológico inglês-português.
E ainda escrevi:
– Niltinho; parabéns por estar estudando Filosofia. Bom proveito! Será bastante útil para sua atuação futura como Administrador de Empresas. Se aprofunde nos seguintes paradoxos, todos contidos no Dicionário: paradoxo da aprendizagem, paradoxo da loteria, paradoxo do barbeiro, paradoxo do hedonismo, paradoxo do perdão, paradoxo dos eleitores e o paradoxo socrático.
E lhe escrevi mais:
– E nunca se esqueça da lição do notável José Ortega y Gasset, contida em seu livro O QUE É FILOSOFIA? – Campinas SP, Vide Editorial, 2016 -: “Temos de representar as variações do pensar não como uma mudança na verdade de ontem, que a converta em erro para hoje, como como uma mudança na orientação do homem, que o leva a ver à sua frente outras verdades distintas das de ontem.”
E finalizei:
– O mundo pós pandemia será radicalmente diferente. E se não houver uma desimbecilização gerencial ampla nos quatro cantos do mundo, muitas pandemias sociais advirão. Amplie cada vez mais suas enxergâncias binoculizadoras. Para ser um profissional sempre antenado diante dos desafios dos amanhãs. Sucesso!! Sempre com Deus! Seu tio.