NPD 069. LIÇÕES DE UMA PANDEMIA


Os dotados de uma enxergância mínima binoculizadora já perceberam as sequelas deixadas pelos quatro cantos do Brasil pela COVID-19, desde os primeiros dias do seu início. Enumero algumas delas e sugiro iniciativas:
1. A gritante diferença comportamental entre Presidente e Vice-Presidente do Brasil. O primeiro, minimamente qualificado para o exercícios das suas funções, bravateiro e histérico, bananeiro apenas, é incapaz de qualquer postura estratégica efetiva, dada sua imitação ridícula do mandatário norte-americano, este um moralista e populista de ínfima categoria, embora dotado de incalculável fortuna. O segundo, nosso Vice-Presidente, é um militar conservador mas nunca estroina, sempre emissor de considerações não fingidas, mentalmente equilibradas. De família dotada de convivialidade sadia, está sempre ampliando o reconhecimento nacional de que torna-se indispensável que assuma o comando da pátria neste atual mandato, face a fragilidade mental decisória do presidente diante das emergentes turbulências que já emergem, causadas por uma pandemia muito agressiva.
2. A urgência de uma reestruturação do todo educacional brasileiro, vitimado há décadas por política educacional bizantina, sem conteúdos efetivos, tampouco ensino profissional empreendedor pensante nas áreas tecnológicas e humanísticas, desfavorecendo uma criticidade cidadã compatível com os desafios complexos de um século turbulento.
3. Iniciativas de planejamentos gigantescas de saneamento básico em todas as regiões, favorecendo um SUS que necessita ser aprimorado após erradicação das doenças primárias causadas por um sistema sanitário medieval que beneficia apenas uma elite sempre ameaçada de futuras hecatombes sanitárias.
4. Redefinição geográfica do território nacional, através de fusões municipais, com redução em 1/3 das representatividades políticas em todos os níveis.
5. Forte ampliação dos serviços público online, reduzindo as novas contratações, eliminando esdrúxulas buropatias e demais cavilosidades carimbológicas.
6. Eliminação de algumas instâncias do Poder Judiciário.
7. Exame de ordem para todas as categorias profissionais reconhecidas por lei, favorecendo uma profissionalidade mais competente e menos vexatória, a exigir cursos superiores mais apropriados.
8. Consolidação do sistema de segurança pública nacional, através de capacitações sistemáticas, equipamentos técnicos e pesquisas sistemáticas de opinião comunitária, além de salários nunca mínimos.
9. Ampliação dos combates aos criminosos incêndios das áreas florestais brasileiras, com punição mais severa para mandantes e praticantes.
10. Tributação das grande fortunas.
11. Implantação de cassinos em regiões balneárias ou de grandes fluxos turísticos, com tributação bem exercida dos ganhos obtidos.
12. Ampla política de construções de bibliotecas públicas de grande porte nas cidades de mais de 500.000 habitantes, favorecendo-as com modernos utensílios eletrônicas, além dos livros, tudo assistido por profissionais qualificados.
13. Combate sistemático às corrupções praticadas pelos de colarinho braço, sendo dobradas as penas para os que violarem recursos públicos.
14. Reclusão dos condenados a partir da segunda instância, evitando procrastinações impertinentes.
15. Ampla reestruturação ferroviária, favorecendo comércio, indústria, exportações e turismos.
16. Punibilidade para os maiores de 16 anos ou eliminação do direito de ser eleitor ou de dirigir veículos automotores.
17. Proibição de todos os tipos de reeleição, sejam para cargos públicos executivos, entidades patronais e sindicais, ONGs, condomínios, etc.
18. Introdução, nos níveis de Segundo Grau e Superior, de um programa mensal de conferências/debates intitulado Reflexões Empreendedoras e Humanismo Crítico, com palestrantes convidados e temas sedutores, favorecendo espiritualidades, solidariedades, fraternidades e sadias convivialidades sem quaisquer dos preconceitos atuais.
19. Detenção imediata, liberdade provisória com multas potentes, para quem for flagrado dirigindo embriagado.
20. Punição severa para hackers e promotores de fake news, com multas desestimulantes, em dobra se praticadas por integrantes dos três poderes.

Recomendação última: a leitura pensada e rabiscativa do livro abaixo:
130 ANOS: EM BUSCA DA REPÚBLICA, vv.aa., Rio de Janeiro, 2019, 254 p.
Uma síntese da trajetória brasileira desde a Proclamação da República. Uma leitura que muito possibilitará acompanhar a caminhada que nos tornou um país capitalista, de democracia ainda incipiente e uma das nações mais desiguais do planeta.