NPD 046. RELEITURA PARA TEMPOS TERRIFICANTES


Diante da pandemia mundial causada pelo COVID-19, que reestruturará o todo planetário, ensejando novas formas, quiçá positivas, de convivialidades mais solidária entre nações, relembraria aos que gostam de contribuir minimamente com os amanhãs brasileiros ainda pouco delineados, a releitura de um livro que seguramente foi indevidamente olvidado pelos atuais porta-bandeiras de um liberalismo nunca contemporâneo, eminentemente trumpista. Ei-lo:

TEORIA ECONÔMICA E REGIÕES SUBDESENVOLVIDAS
Gunnar Myrdal, Rio de Janeiro, ISEB, 1960, 210 p.
No seu prefácio, GM explicita, já em 1956: “Meu propósito é investigar por que e como sobrevieram as desigualdades, por que persistem e tendem a aumentar”.
SUMÁRIO
PARTE PRIMEIRA – O mecanismo das desigualdades econômicas nacionais e internacionais; 1. Característica geral e inexplicada da realidade social; 2. O princípio da causação circular e acumulativa; 3. Tendência para as desigualdades econômicas regionais em um país; 4. O papel do Estado; 5. Desigualdades internacionais; 6. A política do estado nacional nos países subdesenvolvidos; 7. O planejamento econômico nacional nos países subdesenvolvidos; 8. Desafio.
PARTE SEGUNDA – As desigualdades econômicas, a consciência pública e a teoria econômica; 9. A doutrina da igualdade e as maneiras de escapar a esses princípios; 10. As preferências conservadoras da teoria econômica e seu fundamento nas filosofias básicas; 11. Nota sobre a teoria do comercio internacional e o problema da desigualdade; 12. O ponto lógico e crucial de toda ciência.
ALERTA FINAL DO AUTOR: “É preciso que nos libertemos do obstáculo de preferências preconcebidas e inadequadas, das concepções irreais e irrelevantes que, em nossa tradição acadêmica, carregamos como pesada tara”.
BOA LEITURA DESECONOMICISTA PARA TODOS !!!