facebook
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
SUGESTÕES PARA 2013
Findas as festividades de Reis, novos prefeitos e vereadores, esperanças retemperadas, pibinho brasileiro devendo ser bem esfregado para se tornar um pibão daqueles, para a alegria da nossa ainda charmosa presidenta, me veio uma vontade danada de externar alguns pedidos, encarecendo, desde já, a devida vênia dos destinatários pelas ousadias praticadas. Desejando um 2013 recheado de empreendimentos sociais, pessoais e empresariais para todos os brasileiros, particularmente os nordestinos que nem eu, que estão carentes de iniciativas sementeiras contra as secas, tal como fez Israel a partir de 1949, favorecendo a multiplicação de terras férteis onde só  existiam desertos incuráveis.

1. Que o novo secretário de Educação de Pernambuco, Dr. Ricardo Dantas, talento jovem alavancado pelo governador Eduardo Campos, estruture por portaria um GT mixto paritário SE/CEE/SINTEPE, com a finalidade de, em prazo determinado, efetivar uma proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Educação, favorecendo as trituração das “pedras do caminho” que ainda impossibilitam a ascensão da Educação de Pernambuco para os cenários competitivos, através de profissionalidades múltiplas capazes de nada temer diantes dos desafios dos amanhãs que rapidamente já estão batendo à nossa porta.

2. Que a Arquidiocese de Olinda e Recife, sob a lideranla equilibrada de Dom Fernando Saburido, concretize a implementação de dois grandes sonhos do laicato estadual: a. uma Comissão Ecumênica de Justiça e Paz, composta de lideranças enxergantes, que muito contribuiria para uma complementação efetiva da gestão pastoral, paralela às iniciativas evangelizadoras indispensáveis dos ensinamentos legados pelo Homão da Galileia, nosso Irmão Libertador; b. a reinstalação do ITER – Instituto de Teologia do Recife, ou com outro nome similar, que favorecesse a emersão de novas lideranças leigas e religiosas mais comprometidas, por que intelectualmente menos adocicadas, com os amanhãs da nossa gente, ampliando uma criticidade paulofreireana sem qualquer temor de frenações indevidas.

3. Que o dinâmico governador Eduardo Campos, que por muito tempo ainda brilhará nos cenátrios nacionais, envie à ALEPE projeto de lei, denominando Edifício Anita Paes Barreto o prédio onde atualmente se encontra instalado o Conselho Estadual de Educação de Pernambuco, também ampliando suas dependências, favorecendo-o com quadros técnicos e novos equipamentos.

4. Que à nova titular da Secretaria de Cultura, professora Leda Alves, lhe sejam dadas condições orçamentárias para aprimorar os eventos culturais maurícios, dinamizando as bibliotecas públicas municipais, favorecendo a participação comunitária nos espetáculos cênicos, emulando a criação de sites eletrônicos permanentemente atualizados, incentivando orquestras cidadãs e talentos  juvenis, promovendo a renovação do Conselho Municipal de Cultura, com diversas modalidades de concursos literários e artísticos, favorecendo uma imagem positiva do Recife pelo mundo afora.   

5. Que a Universidade de Pernambuco proporcione um novo Plano de Cargos e Salários para seus funcionários e professores, estancando a proliferação de novas unidades até o fortalecimento das atuais, incluindo bibliotecas compatíveis com as graduações e pós-graduações ensinadas.

6. Que a TV Universitária se agigante perante a TV pública brasileira, adquirindo novos equipamentos, instalações condizentes, quadros especializados e programações locais que ensejem o reconhecimento nacional dos nossos espaços culturais, não mais acobertando iniciativas  rabolátricas ou de níveis chulificantes.

7. Que as escolas municipais e estaduais públicas pernambucanas reforcem urgentemente, no Ensino Fundamental, o ensino de Português e Matemática, tendo em vista a tragédia paulista, onde, pelo terceiro ano, desempenho de aluno em matemática recua, onde aluno do 9º ano sabe Matemática como o do 5º ano. Inclusive remunerando docentes pelo desenvolvimento da aprendizagem em sala de aula.

8. E que estejamos atentos, em 2013, a uma grave advertência feita pelo economista Cristiano Costa, PhD pela Universidade da Pensilvânia. Segundo ele, entre 65 países da avaliação do PISA feita pela ONU, o Brasil situou-se no 53º lugar. E ele ressalta uma das causas dessa má colocação: nos EEUU, o salário de um professor do ensino fundamental gira em torno de US$ 55 mil anuais, valor que é 20% superior à renda per capita americana, correspondendo a 64% do salário de um engenheiro. No Brasil, a lei atual prevê um salário de, no mínimo, R$ 1451,00 mensais, equivalente a US$ 9 mil ao ano, valor inferior 20% à renda média per capita brasileira, correspondendo apenas a 35% do salário médio de um engenheiro brasileiro.   

PS. O empavonado deputado federal  Henrique Alves (PMDB-RN), que está se posicionando contrário à decisão do Supremo Tribunal Federal, sobre os deputados condenados pelo mensalão, parece incorporar o espírito do Cabo Anselmo, jogando dos dois lados. Pode sair muito chamuscado da estratégia. O STF, sob a liderança de Joaquim Barbosa, merece amplo respeito da sociedade civil brasileira, enquando ele, no Congresso Nacional, está mais para a Geni do Chico Buarque de Holanda.

(Publicada em 07.01.2013, no Jornal da Besta Fubana, Recife, Pernambuco)
Fernando Antônio Gonçalves


 

Site criado com o sistema Easysite Acadêmico da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA