facebook
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
FATOS ÉTICOS OU AÇÕES BANDIDAS
No Centro de Convenções, sexta-feira, onde fui efetivar o meu cadastramento numa instituições bancária – um atendimento de qualidade com cortesia nota 10 era voz quase unânime –, fiquei na espera com alguns outros colegas de universidade. Para passar o tempo, o Fagundes Abreu propôs “farrear”.  E solicitou ao grupo diferenciar fatos éticos de ações bandidas em  acontecimentos dos últimos dias. Um joguinho com defesas e acusações que foi concluído, após o atendimento bancário do grupo, num barzinho à beira mar de Olinda, tudo regado a louras geladíssimas e uns croquetes de camarão que fizeram crentes e ateus se lamberem todos à beira-mar da encantadora Cidade Lendária.

Eis os fatos apresentados para a classificação do leitor amigo deste site cada vez mais aplaudido.
1. Menino de 14 anos é flagrado pela 17ª. vez ao furtar um carro, SP.  Especialista em adolescentes declara que o garoto é possuidor de talento, bastando entender Freud, quando ele dizia que uma das questões que deveriam ser mais estudadas é a relacionada com a compulsão pela repetição. A Justiça falha em não ver o talento do menino.

2. Os Estados Unidos apoiam há trinta anos uma ditadura no Egito, somente porque ela se declara sua parceira. Barack Obama é realmente defensor da Democracia ou é mais um presidente que só toma as dores quando o interesse  dos outros se manifesta contrário ao do seu país? Por que será que, na campanha presidencial, Obama levantou mais dinheiro em Wall Street do que a soma  arrecadada por Hillary Cliton e John McCain juntos? Segundo o historiador Tariq Ali, “Obama é, essencialmente, um político-máquina, da máquina do Partido Democrata, a aparição mais inventiva que o império criou de si mesmo”. E ele não pressente a virada histórica do Oriente Médio.

3. Na Universidade de Brasília, um trote pra lá de animalesco foi aplicado em jovens calouras. A direção da UnB deveria expulsar os vândalos autores, sem atentar para os seus sobrenomes. Se tiver caráter e coragem.

4. Presidente do TCU ganhou, em 2010, R$ 228 mil por palestras e atividades docentes efetivadas em órgãos públicos e entidades pelo TCU supervisionadas, entre elas Eletronorte, Sebrae, Conab e AGU. Cogitou em renunciar, mas como não tem ‘aquilo roxo’, acocorou-se e voltou atrás. E a partir de 2011, vai continuar afrontando a ética?

5. Diz o Hélio Schwartsman que “o Brasil se tornou uma espécie de país da boquinha. Indivíduos, categorias profissionais e empresas, em vez de firmar-se pela excelência de seu trabalho, serviços ou produtos, tentam sequestrar a autoridade do Estado para impor-se a todos e garantir ‘o seu’”. A corrupção é maior ou menor que a hipocrisia brasileira, onde os delitos dos de colarinho branco são provas incontestes de gigantesca impunidade?

6. O cidadão brasileiro já se encontra bem orientado sobre as consequências da “necrofilia ideológica” que está atacando as agremiações partidárias brasileiras? Por que a cidadania não é devidamente transmitida ao povo, não o deixando com ares de Pateta nos períodos eleitorais?

7. Sabem  por que o PMDB é chamado por muitos de “partido michê”?  Porque para onde vai a grana vão os tapinhas de amor dos seus dirigentes. Como diferenciar  a parte ética do seu segmento bandido? O velho Marx já dizia que a política é luta de classe e é feita de interesses manifestos pelos interesses pessoais de quem tem obsessão pelo poder, pouco se lixando para o servir.

8. Será que a preparação das cidades para a Copa do Mundo 2014, já apresentando inúmeros problemas, se caracterizará por obras aprovadas sem licitação e ameaças de despejo de milhares de famílias brasileiras?

9. Por que Estados, empresas e grandes mídias estão irmanados na tentativa de obstaculizar o vazamento de mais informações da Wikileaks? A Academia Sueca deveria conceder o Prêmio Nobel da Paz ao site Wikileaks como uma reparação ao Nobel de mesmo nome concedido precipitadamente a Barack Obama? O único crime cometido por Julian Assange foi o de ter procurado seguir à risca a promessa de Obama de tornar Washington transparente.

10.  Qual seria a expressão mas correta: O Caso do Enem ou O Acaso do Enem?  Uma  iniciatica educacional porreta executada por gente incompetente.

11. Com o rebuliço emergindo no mundo árabe, um ditado de lá cai como uma luva nas insurgências atuais: “Quando o vento sopra, a vela apaga e o fogo se atiça”. Liberdade é o nome do vento soprado naquela região do mundo.

12. “Dado certo desenvolvimento da ciência, certas representações de Deus e certas formas de adoração são consideradas como não homogêneas com as dimensões do universo conhecido por nossa experiência”. Este pensar de Teilhard de Chardin necessita arejar fortemente uma espiritualidade século XXI, para não se cair no bolorento e enfadonho, no descrédito e na rejeição.

13. A memória histórica é fator de desmascaramento: o jornal alemão Südddeutsche Zeitung revelou, na sexta-feira 28 de janeiro de 2011, que o papa Bento XVI, em 1970, “assinou um documento que pedia uma urgente revisão e um tratamento diferenciado da regra do celibato”. Segundo Bento e os demais signatários, “o celibato leva não só à escassez de candidatos ao sacerdócio, mas também à dificuldade de vivê-lo no mundo de hoje”. Como se encontrava, àquela época, o NA (Nível de Abrasamento) do então professor de teologia de 42 anos?   

(Publicada em 31/01/2011, no Portal da Revista ALGOMAIS, Recife – PE)
Fernando Antônio Gonçalves

 

Site criado com o sistema Easysite Acadêmico da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA