facebook
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
DE BIG BANG, MACACOS E FUTUROS
Há leituras que provocam releituras e um baita lamento quando se chega aos parágrafos últimos. Foi o que aconteceu na última semana, quando concluí a leitura de estupenda história do planeta. “A história mais extraordinária recontada de uma forma envolvente”, segundo o The Independent e “fora do comum, atraente e imparcial”, segundo o Sunday Times, duas definições obtidas de um sem-número de outras. A história do planeta, mostrando eras, vidas, civilizações, Universo, tramas, dramas e tudo mais que nele conectado se encontra. Trata-se de O Que Aconteceu na Terra?, de Christopher Lloyd. O autor lecionou em Cambridge, hoje se dedicando a publicações educativas.

O livro fortalece a cultura geral dos que necessitam de maior profissionalidade, o desafio dos tempos atuais, a capacidade de adquirir e desenvolver competências e habilidades para ganhos e um viver prazeroso, sem atropelos asfixiantes. Em outras palavras: a capacidade de permanecer culturalmente crítico numa sociedade cada vez mais competitiva, que está a exigir um embornal cognitivo bem apetrechado e emocionalmente consolidado, edificado a partir das modernas e recíprocas interações entre trabalho, cultura, comunicação, ética e tecnologia. Sempre atento às cada vez mais movediças funções de liderança, supervisão e gerência, que estão possibilitando aos mais intuitivos e menos nostálgicos a ultrapassagem de uma abordagem individual para um enfoque de trabalho de equipe, apesar da resistência dos mecanismos individualistas sobreviventes no mundo ocidental.

 Algumas indagações o livro busca responder: qual a idade do Universo?; quando surgiu a vida na Terra?; de onde vem a água do mundo?; como algas marinhas se transformaram em arvores altas?; o que aconteceu aos dinossauros?; quem foi nosso ancestral mais antigo?; quando os seres humanos  descobriram o fogo?; quem inventou a escrita?; por que a democracia começou na Grécia?; como o Islã desencadeou a globalização?; será que um planeta de sete bilhões de pessoas poderá continuar a prosperar?; somos mesmo superiores às outras formas de vida?; quais os eventos naturais que moldaram o mundo?; quais os seres vivos e as criaturas eteintas que moldaram a vida terrestre?; quais as dez maiores ameaças à vida do planeta?; quando os seres humanos aprenderam a falar?

O livro retrata uma jornada iniciada há 13,7 bilhões de anos: as origens do universo e da vida na terra antes da espécie humana; a evolução dos seres humanos dentro do mundo natural; o desenvolvimento das civilizações humanas; o futuro dessas civilizações e do mundo natural num todo global.

O trabalho do Christopher Lloy é concluído com uma ponderação: “qual o significado da história humana que, em uma avaliação generosa, começou apenas vinte segundos antes da meia-noite em nossa escala de 24 horas? Como devemos encarar o surgimento das civilizações humanas, elas próprias um simples pontinho ao final da história da humanidade, a um décimo de segundo antes da meia-noite do relógio?”

Uma leitura que enobrece o saber de gregos e troianos, que agiganta a cidadania, na defesa do meio ambiente e da dignidade humana.
(Publicado no Jornal do Commercio, Recife, Pernambuco, 02.11.2011 
Fernando Antônio Gonçalves
 

Site criado com o sistema Easysite Acadêmico da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA