facebook
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
ASCES, PEDRA, CAL E MUITO SABER
Convidado pelo diretor-presidente Paulo Muniz Lopes, na semana passada visitei a ASCES – Associação Caruaruense de Ensino Superior, concretização sempre em expansão, de iniciativa pioneira de um grupo de intelectuais de Caruaru transformada em projeto pelo então deputado federal Tabosa de Almeida, uma personalidade perspicaz, liderança pernambucana inconteste no cenário político brasileiro de então.

Da criação da ASCES, em 1957, até a autorização dos dois primeiros cursos, Direiro e Odontologia, em 1959, Tabosa de Almeida superou inúmeros obstáculos, inclusive implicâncias de pernambucanos, que não punham fé na sua iniciativa por inveja, despeito ou incapacidade de também pugnar por um pioneirismo similar, semente de amanhãs universitários vitoriosos na hoje capital brasileira do forró, berço de Vitalino, Austregésilo de Athayde e José Condé, além de políticos de nomeada, ainda em plena atividade dentro e fora das tribunas parlamentares, como Fernando Lyra, ex-ministro da Justiça e até bem pouco tempo atrás presidente da Fundação Joaquim Nabuco, de onde fui pesquisador durante trinta anos de muita paixão.

As palavras do governador Eduardo Campos, por ocasião das comemorações cinquentenárias da ASCES, em 2009, são consagrador atestado de um futuro que se prenuncia replelto de inúmeras outras iniciativas vitoriosas naquela instituição: “Nós vamos fazer mais do que fizemos nesses últimos 50 anos. Vamos fazer melhor e animar outros a tomarem iniciativas como a que gerou a ASCES, que cumpre enorme papel para o nosso Estado”.

Na visita feita às instalações da ASCES, informações prestadas pelo Paulo Muniz Lopes, Diretor-Presidente, e pela Marileide Oliveira, atenciosa e sempre presente Diretora Acadêmica, foram anotadas, inclusive as dicas de universitários aleatoriamente escolhidos, à unanimidade orgulhosos de serem alunos da instituição. Gostaria, aqui, de ressaltar as que mais chamaram atenção, prenúncios de um sonho crescentemente acalentado: o da efetivação do Centro Universitário de Caruaru Tabosa de Almeida – CEUNCA, polo acadêmico que catapultará ensino, pesquisa e extensão numa Caruaru galardeada como Região Metropolitana:

1. O dinâmico bacharelado em Educação Física, graduação avaliada e autorizada pelo MEC em 2002, contando hoje com 280 alunos. Com excelente infraestrutura – piscina semiolímpica, quadra poliesportiva, quadra de tênis, campode futebol, academia, além de professores altamente qualificados, Mestres e Doutores – recebeu, no Enade 2007, conceito 4, sendo considerado o melhor curso entre as instituições públicas e privadas do Nordeste. Dois dos seus programas, Vida Saudável e Segundo Tempo no Agreste, se encontram parceirizados com  Ministério dos Esportes, já tendo atendido mais de 20 mil pessoas de Caruaru e derredores.

2. O cinquentão curso de Direito, um dos fundadores da ASCES, possui um Núcleo de Pesquisa e Extensão atualmente com duas dezenas de projetos nas diversas áreas do Direito. Através de convênio estabelecido com o Ministério da Justiça, Direito da ASCES foi incluído, com outras 65 faculdades do país, na Rede Nacional de Altos Estudos em Segurança Pública, RENAESP, tornado um pioneiro na pós-graduação em Segurança Pública. É o único curso de Direito do interior pernambucano a efetivar congressos acadêmicos anuais.

3. Na área da Odontologia, o outro curso fundado por Tabosa de Almeida, já se percebe claramente sua contribuição social na comunidade caruaruense. São elogiados os serviços prestados à população, inclusive pelo SUS - Sistema Único de Saúde, reduzindo significativamente os índices epidemiológicos de grande parte do Agreste. Em 2005 foi inaugurada a Clínica Asa Branca, integrada hoje à rede odontológica nacional através do Programa Brasil Sorridente do Ministério da Saúde, tornando-se referência para 112 municípios do estado. Seu Projeto Asa Branca de Combate e Prevenção ao Câncer de Boca já proporcionou atendimento a mais de 110 mil pacientes, sendo a ASCES merecedora, em 2005, da visita do então presidente Luís Inácio Lula da Silva, tornando-se a primeira instituição privada do país a ser contemplada com um Centro de Especialidades Odontológicas.

4. A Enfermagem, com apenas três anos de atividades, é possuidora de um excelente currículo integrado, sendo seu maior referencial a humanização dos profissionais concluintes. Seus trabalhos de extensão e pesquisa, reconhecidos em todo país, a fizeram merecedora, em 2008, do conceito 5 (máximo) do MEC, sendo o único do estado a alcançar tal nível. Estrutura-se para tornar realidade o Primeiro Congresso de Enfermagem da Instituição, consequência do sucesso obtido pelos dois primeiros encontros regionais.

Vi entusiasmo acadêmico e sadia convivialidade entre alunos, funcionários, professores e direção maior estampados no projeto Águas do Agreste, que avalia a qualidade da água das escolas públicas do Agreste de Pernambuco. E cujos números falam por si: 100 mil professores, estudantes e funcionários beneficiados, 93 escolas analisadas, 23 municípios visitados, todas as unidades escolares recebendo orientações para como utilizar adequadamente água potável para  consumo humano. O projeto possui metas ambiciosas: atender 700 escolas públicas do Agreste de Pernambuco, intensificar as análises d’água do Rio Ipojuca, a análise da água do Hospital Regional do Agreste, favorecendo uma integração interdisciplinar com os demais cursos da ASCES, entre os quais Farmácia, Engenharia Ambiental, Serviço Social, Biomedicina, Fisioterapia e Educação Física.

Tabosa de Almeida foi um bandeirante universitário. Desbravador de futuros, estruturou em  Caruaru uma instituição, a ASCES, que se consolida mais a cada novo vestibular. Que tem uma direção integrada ao ideal de bem servir ao ensino superior, sempre inspirada nos balizamentos edificados pelo fundador e ampliados por sua filha Ednara Tabosa, “uma entusiasta da Humanidade”, na definição arguta de Dom Bernardino Marchió, atento bispo diocesano.

Lamentavelmente, um acidente automobilístico conduziu Ednara para outros patamares, de onde irradia sua fé inquebrantável nos futuros pioneirismos da ASCES, hoje sob a batuta estratégica  do professor Paulo Muniz Lopes, recentemente merecedor da Comenda Científica Dr. Samuel Cunha Filho, em solenidade onde fui entusiasta testemunha aplaudidora. 

(Publicada em 05.05.2011, no Portal da Globo Nordeste, blog BATE & REBATE)
Fernando Antônio Gonçalves
 

Site criado com o sistema Easysite Acadêmico da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA